Denpa Teki na Kanojo: Distúrbios na Cidade

Mais uma vez o contato coma @beta_blood me deu a oportunidade de conhecer um belo animê… Em apenas dois OVAS, acompanhamos a vida de Juu Juuzawa, um rapaz no mínimo… Azarado. (cuidado com possíveis SPOILERS)

O que você faria se sempre estivesse arranjando encrenca na escola por conta de seu comportamento agressivo? E se o conselho escolar estivesse atrás de você por conta da cor do seu cabelo? E você tivesse perdido seus pais? E se uma menina completamente INSANA surgisse para te jurar lealdade, uma vez que em suas vidas passadas vocês foram rei e “escudeira” e estão unidos pelo laço do destino…?

A cereja do bolo são os misteriosos assassinatos que estão acontecendo nas redondezas.

Esse é Juu. Ele definitivamente é um cara azarado, sua vida está imersa em casos insanos de uma cidade desestruturante e uma rotina de um sistema socioeconômico que prega a a inaceitação das diferenças, o abuso e a tristeza como algo inadimissível. Claro que nada disso é dito explícitamente, mas a sequência é bem clara.

Temos no primeiro OVA uma série de assassinatos aparentemente sem segmento lógico, no qual Juu desconfia fortemente da maluca da sua escola que deu para stalkea-lo (?) nos últimos tempos. No segundo OVA um jogo de felicidade começa a fazer dezenas de jovens agirem de forma muito estranha e cada vez mais agressiva…

A questão da maluquice da Ame não é algo que possamos ver aqui com facilidade, por exemplo, é uma característica marcante do Japão, a fuga extrema da realidade. Mas Juu, Hikaru, Miya, Kiyoshi, Nao, Kaori, Ayase… São retratos de nossos tempos.
Da insegurança e enorme desespero que surge da frustração do imperfeito. Por que regras? Por que aquela pessoa é diferente? Por que ninguém olha pra mim? Eu sou tão inútil? Por que não dá pra gente ser feliz sempre quando todo mundo parece sempre bem?

Cada um com sua pequena desestruturação, que cresce ou não conforme a estruturação psíquica do personagem enquanto pessoa. Cada um aguenta uma carga, vivemos no limiar da sanidade e loucura, e Denpa Teki na Kanojo (Uma garota do tipo Denpa *vulgo MALUCA*) deixa isso bem claro, com seu roteiro envolvente, cenas relativamente fortes e traços a lá doujinshi (sério, irregular e feinho, mas a animação compensa!).

Quanto aos personagens:

Juu, além de azarado, é realmente muito agressivo, de forma quase indiscriminada. Não é uma pessoa ruim, mas se aliena do mundo enquanto ele não se confronta diretamente.

Ame também se aliena, mas ela é uma garota realmente forte e dedicada. Só direciona esse potêncial de forma distorcida, o que não a impede de construir mais laços e amizades verdadeiras que o próprio Juu.

Hikaru aparece tal qual uma brisa no verão, de forma fugaz e quase insignificante. Mas dá para perceber sua carência de atenção, cuidado e autoafirmação.

O mesmo vale para Miya, num nível mais radical. Me pergunto qual a situação familiar dessa menina para que ela chegasse ao ponto que chegou.

Nao é um exemplo das jovens que se submetem as opiniões alheias. E pior, as opiniões mascaradas da internet. Esse é um fenômeno assustadoramente crescente nos dias de hoje.

Kaori é uma garota que pegou o “espírito adaptativo” da nossa sociedade capitalista, vai atrás dos próprios objetivos passando pelos outros. Isso não significa psicopatia, ausência de culpa. Mas é uma tentativa desesperada de se construir por si mesmo no meio da competitividade social natural. Mas saiu do controle.

Ayase é a única que não vejo como comentar num sentido de recuperação. Ela é desestruturada, da cabeça aos pés, não tinha muitas opções no que a realidade concreta lhe ofereceu. Uma pena, senti uma profunda tristeza pelo seu destino.

Denpa Teki na Kanojo é quase um harém, só que não. O que atrai são as situações, nas quais mesmo os protagonistas parecem apenas seguir um fluxo incontrolável, que os apaga. Vale muito a pena, como uma reflexão extremada do que estamos fazendo uns com os outros.

Você baixa AQUI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s