Top ++: Homens

Certa vez a Beta fez um post sobre husbandos (google this), e eu comentei, talz… Sou muito chata pra homem, até em animê, não tenho saco pra protagonista gatinho de shoujo, nada assim. Aí me perguntaram no twitter quais eram meus favoritos afinal, e aí saiu esse post, depois de muuuuuito tempo.

(Artigo totalmente fangirl enlouquecida, se quiser manter a imagem que tem de mim, melhor parar por aqui)

Categoria Amor  Platônico:

 

  • Gin: O garoto é uma graça. Atencioso, nada bobo, carinhoso na medida certa… Claro que tem todo um drama de vida envolvendo-o em Hotarubi no Mori E, mas sua personalidade é daquelas que a gente admira de longe.

  • Takashi Natsume: Amor, né, gente? O menino é sensível, frágil, te dá vontade de proteger. Mas ele sabe se defender sozinho, ou seja, nada de sobrecargas ou responsabilidades excessivas. É claro que tem todos os problemas envolvendo o Livro dos Amigos, e os yokais, mas também tem o fofo do Nyanko-sensei e… Enfim, mais um para se admirar de longe, não teria coragem de encostar no Natsume, ele está além do nível dos mortais.

 

Categoria Colegial:

  • Kyon: Ah, vai, gente, quem melhor para representar os colegiais que o garoto irônico e de personalidade marcante que protagoniza Suzumiya Haruhi no Yuutsu? Kyon fica na dele, e é um adolescente bem normal se pensarmos no que costumamos ver por aí. Mas ele sabe quando tem que ser firme, e embora eu ache que ele possa perder o controle em demasia, isso não seria um problema comigo e…

  • Jun Kudou: O garoto que lê corações de Sayonará Zetsubou Sensei, um dos poucos com sanidade naquela escola, e a verdadeira encarnação da frase “Inteligência é Sexy”. Sério, o menino é bonito e inteligente, sempre com um livro na mão e uma metáfora na ponta da língua (amo metáforas).

Categoria Pai de Família:

  • Hubb Lebowisky: Pras garotas que curtem caras mais velhos, Hubb é o meu favorito. Ele é adorável, pois mesmo com todas as intercorrências em seu casamento ele foi atrás da Cher até o último momento de Wolf’s Rain, acreditando que os motivos pelos quais tinham se separado não eram os mais justos. Sua dedicação é o que me faz valorizá-lo tanto (pena que a Cher não valorizou tanto assim…).

  • Daikichi Kawachi: Cara de trinta anos, solteiro, normal life. Esqueçam o mangá, esqueçam, estou trabalhando com o que vi e amei, ou seja, o animê de Usagi Drop. Eu não quero ter filhos (de jeito nenhum, diga-se de passagem), mas algo no jeito cuidadoso de homens com crianças me atrai. Acho fofo, sei lá. E nesse caso, sozinho, contra a hipocrisia da família e os contratempos da vida, Daikichi ter adotado Rin é simplesmente lindo.

Categoria Traveco:

  • Kuranosuke Koibuchi: Sim, gente, é estranho, essa categoria inteira é estranha… Mas de todos os “shoujos”, desses de romance água com açucar meio comédia, ele foi o único protagonista que realmente me convenceu, me agradou. A relação dele com a Tsukimi é bem inocente, sim, mas as circunstâncias são realmente delicadas em Kuragehime, diferentemente da maioria dos shoujo não me toques por aí. E ele tenta reconstruir a auto-estima dela (do jeito dele, claro) e a proteger, acho fofo.

  • Nezumi: O representante dos bad boys que estava faltando. Enrola pra caramba, é cheio de impedimentos e placas de mantenha a distância… Mas mais que um herói clichê, ele tenta salvar Shion de si mesmo, e isso é algo que eu realmente admiro (e necessito XP). Além de não manter a pose de durão o tempo todo, sofrer por quem ele ama de verdade, o que o torna um pouco mais palpável.

Categoria Problemático:

  • Vino/Claire Stanfield: Eu sei, ele é um verdadeiro psicopata. Mas a relação dele com a Chane em Baccano é linda, aquele lance de amor a primeira vista que eu nem acredito, mas a forma como ela a aceita em sua essência, plenamente… É tão raro na RL que acaba se tornando um sonho desejável quando acontece em qualquer lugar.

  • Akio: Se Vino é um psicopata, Akio é o verdadeiro sociopata de Utena. O típico cara que não presta, usa os homens, seduz as mulheres, tudo em favor próprio, mas paga de bonzinho para quem não o conhece de perto. Mas desculpa, não dá para ignorar esse pedaço de mal caminho com cara de indiano “só por isso”. Pode ser só para seus fins, mas ele é atencioso, compreensivo, carinhoso… E quente, muito quente.

Categoria Feito-para-Fã:

  • Takigawa Houshou: Não sei se foi a falta de atitude do Naru, suposto protagonista atraente, ou se foi minha queda por homem de cabelo comprido, mas acabei caindo nas graças do Houshou em Ghost Hunt. É óbvio que um cara que abandonou o budismo e se tornou músico é um personagem-fanservice. Mas quer saber? Ele é mais maduro, responsável e protetor que muita gente por aí, principalmente quando a coisa fica feia.

  • Lancer/Diarmuid O’Dyna: Geeeeeente, quando ele apareceu, com aquela pintinha e tudo mais, papinho de cavalheirismo, eu pensei: Aff. Mas não é que acabei caindo na do espírito heróico sedutor? Acho que foi a história dele, fiquei com pena, aí começei a prestar atenção nele, em tooooooodo aquele chara desing… Ai, não me conformo. Disputa acirrada com o Gilgamesh, mas ganhou por não ser tão chato e eu não gostar de loiros.

Podem haver caras mais bonitos ou mais perfeitinhos, mas dos que eu gosto mesmo são esses, pelos motivos citados.

É isso aí gente. Desulpem a inutilidade do post, e antes que perguntem, não, meu namorado não se encaixa em nenhuma dessas categorias. Até o próximo artigo útil.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Top ++: Homens

  1. owwwnnnnn >____< Você é muito amor, sabia? ❤

    Boooooooooooooom, apesar de eu achar WTF a presença do Daikichi ali, você tem sim uma ótimo gosto e sabe escolher e justificar suas escolhas. O Lancer é charme puro, fiquei balançada por ele logo em sua primeira aparição. A postura dele é de um legítimo gentleman. Prefiro o Gil, pelo mesmo motivo que me faz gostar do akio (embora ambos seja basicamente… diferentes); ATORON PERIGON.

    Agora…. o Nezumi e o Kuranosuke…MEEEODEOS DO CÉU. PURO PECADO.

  2. Gostei do seu blog.
    Cheguei até ele, depois de ler o seu comentário no site do Nahel Argama (no artigo que falava sobre a decadência dos animes mainstream) e até postei um comentário a respeito da questão do público infanto-juvenil. E com uma pequena lista de séries que se adequam a essa faixa etária, além de uma sugestão interessante para os fãs de animes e mangás que já sejam (ou venham a se tornar futuramente) pais de filhos menores de 12 anos de idade. Vale a pena dar uma lida.

  3. Primeiro post do teu blog que eu to lendo auhshuahusauha legal, não sou o único da face da terra que viu baccano! \o/
    Acho legal conhecer a face feminina da blogosfera, então vou procurar ler mais o seu blog ;D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s