Natsume Yuujinchou: Amor.

Nunca terei palavras o suficiente para expressar tudo que esse animê me fez sentir. Nunca.

Dia dos Namorados. Eu poderia fazer um post com um shoujo slice-of-life-comédia-romântica-babaca mas não. Porque esta é uma data comercial que se refere a um sentimento abstrato, e que eu passei a associar com esse animê. Amor.

Natsume Yuujinchou conta a história de Takashi Natsume, um garoto que perdeu os pais muito jovem e passou por muitas famílias, de parente em parente, todos distantes… E Natsume tem um agravante. Ele enxerga yokais, seres elementais que podem ser indiferentes, bons ou maus com os humanos que os veem. E isso atrapalha bastante.

Ele aprendeu a fugir e a se defender dos yokais, e em uma dessas fugas, ao acabar de se mudar para uma nova cidade com uma nova família, acaba rompendo o selo de um yokai que lhe põe a par de tudo o que está acontecendo na região.

A cidade onde ele se encontra foi também a cidade de sua avó, que possuia a mesma capacidade de ver e conversar com os yokais e que lhe deixou o Livro dos Amigos, que consiste em um caderno com nomes de yokais, que se tornarão servos daquele que o possuir. Madara é o yokai que Natsume libertou e ele quer o poder do Livro dos Amigos, mas concorda em se tornar seu guarda costas até que ele morra em troca do livro. Até lá, Natsume devolverá os nomes a seus respectivos donos.

Natsume Yuujinchou é um animê episódico, são pouquíssimos os personagens que seguem aparecendo sempre. Mas a cada história um contexto diferente nos é apresentado, lidando sempre com questões de relação e de sentimentos, pequenas metáforas com drama, comédia, romance, delicadeza… Não são coisas muito complexas, mas algumas vezes nunca tinhamos parado para pensar em como realmente são uma possibilidade. É isso que Natsume Yuujinchou trás, possibilidades, através de histórias fofas e relativamente lentas, com personagens carismáticos e situações surpreendentes.

A arte é bem singela, como o próprio contexto. Não é nada inovadora, mas a arte dos yokais pode ser linda ou assustadora. E é melhor do que no mangá. A trilha sonora prende porque acompanha as situações e cria um laço afetivo forte com o animê, casa muito bem.

Quanto aos personagens… Natsume foi um dos melhores protagonistas que já acompanhei em minha vida. Ele tem muitos problemas e é bem fechado por conta disso no começo, como todos os protagonistas com um passado complicado… Mas ele (graças a Deus) não fica no mimimi para sempre, ele encontra pessoas especiais. Mas acho que nem é essa a questão, descobrimos mais para a frente que ele já tinha encontrado boas pessoas, mas a interação dele com os yokais e o envolvimento com o passado de sua família lhe dá a chance de se envolver. Se relacionar com o Nyanko e os outros lhe mostram que nem todos os yokais são maus e isso abre a possibilidade de que os humanos também não sejam. Ele resgata sua crença nas relações. Além disso, duas outras coisas me chamam a atenção nele e o transformam em um dos melhores são: A forma pela qual ele se esforça sem soar demasiadamente forçado (por geralmente serem situações mais leves do que aqueles jovens de 15 anos arriscando a vida lutando e etc) e o fato dele se defender. Há vários personagens mais fortes e mais preparados que ele, mas raramente ele fica esperando ser resgatado como uma donzela… Ele dá seus socos e chutes e sai correndo desesperadamente, se vira como pode sem ficar esperando uma ajuda que nem sempre é rápida o suficiente. Me pergunto onde ele esteve nos últimos Ichiban Brasil da vida.

Nesse sentido o Nyanko-sensei, ou Madara (como é conhecido em sua forma original), é bem inútil. Apesar dele ser fofo, bobo e engraçado, Madara me parece um personagem muito misterioso. Eu simplesmente não consigo ver se ele se apegou ao Natsume como o Natsume se apegou a ele. Ele o protege mais do que o necessário as vezes, mas não consigo sentir sinceridade na relação deles. Nem mesmo é explicado o seu passado e o porque dele querer o Livro dos Amigos, exatamente. Muito, muito misterioso. Podia ser mais explorado esse lado, que nem desconstruiram o Kyuubey.

A Reiko… Bem, eu não consigo gostar dela, ela tem uma personalidade manipuladora e não a considero nem um pouco boazinha como alguns dos yokais e espectadores acreditam.

Os Fujiwara são a coisa mais fofa desse mundo, e acabam sendo mais importantes do que eu esperaria de personagens tão secundários. É raro a família ter falas, quanto mais um episódio dedicada a ela, como há alguns (sempre permeados de yokais é claro, mas tá valendo). Acho lindo o modo como ele adotam o Natsume (que já deve ter seus 15 anos), porque na boa, se isso não é adotar não sei mais o significado dessa palavra.

Natori é uma peça bem importante na reflexão de Natsume se humanos e yokais são mesmo diferentes, mesmo que seus sentimentos sejam semelhantes. Ele pode parecer um tanto frio, principalmente com a Hiragii que é tão dedicada, mas sabemos que seu passado também não ajuda. E ele evolui com Natsume, e lhe dá apoio para que o mesmo cresça, sem desistir de suas escolhas (mesmo que sejam diferentes das que ele faria). Muito fofo, um dos meus personagens favoritos e um dos poucos que cuida realmente do Natsume, o protege quando necessário (ou tenta, porque o Natsume é foda).

Tanuma e Taki tem um crescimento mais lento em relação aos outros personagens, até se mostrar realmente o sentimento que se forma entre os três. Mas eles são humanos comuns com um pé no sobrenatural, para eles o Natsume não tem que mentir ou omitir nada (teoricamente), e isso é uma evolução importante na abertura dele para o mundo, principalmente por parte do Tanuma, que se joga mesmo tentando entender o Natsume. Sem contar que os três são muito fofos juntos e eu acabei shippando a Taki com o Tanuma.

Hinoe e Misuzu são dois yokais muito poderosos que continuam servindo Natsume, pois veem que ele realmente tem poder e faz boas escolhas. Eles confiam nele, mesmo ele sendo um humano. Em parte é pela Reiko, em parte é pela pessoa que ele é e como se coloca diante das situações em que o Livro dos Amigos lhe jogam. E são ótimos guardas-costas XDD

Eu sinceramente me tornei fã de Natsume Yuujinchou, dos 52 episódios tiveram uns nove que não me levaram às lágrimas, em suas quatro temporadas. Se tornou meu animê favorito. Mas admito que seu ritmo, feeling e enredo não são para qualquer um. Tem quem vá achar um pooooorre, por ser lento, seus tons claros (tanto no colorido quanto nas notas da trilha sonora), a falta de grandes cenas de ação (porque até tem umas lutas entre yokais mas nada grandioso) e passagens bem tediosas pra quem gosta de comédias em ritmo esquizofrênico.

VALE A PENA!

P.s: Gente, EXCLARECENDO, eu sei queo Nyanko-sensei gosta do Natsume, minha dúvida é se é da mesma forma que o Natsume gosta dele. E também o acho lindos juntos.

Você encontra Natsume Yuujinchou para download >>>>aqui<<<<.

Anúncios

12 pensamentos sobre “Natsume Yuujinchou: Amor.

  1. Interessante. Irei conferir o animê. Por sinal, acabei achando o site por meio de um twitt que me foi repassado por um colega da comunidade Tokusatsu Brasil. SIm, procedência estranha pra chegar aqui.

    Acho que meu unico grilo foi o shipping citado no post. Há pessoas, e isso é bom ressaltar, que não gostam de tal aspecto em animê. Obviamente depende de como isso é tratado. Se formos ocnsiderar, por exemplo, o caso “amoroso” central de Bakemonogatari dificilmente uma pessoa tiraria algo poético daquilo por ser um relacionamento doentio e regido à mão de ferro pela senhorita Senjougahar que fez de seu ocmpanheiro sei bichinho de estimação. Ao mesmo tempo é um caso de extrema poeticidade.

    Ao mesmo tempo que um mangá que não se centra exatamente em um caso amoroso bem desenvolvido e força ao fazer um desfecho dramatico como em Katanagatari ocnsegue emocioanr e comover. É muito interessanteque Katanagatari se uspera pro causa de várias questões envolvidas. O processo de desenvolvimento da “espada humana” como ser humano é um pouco abrupto e no final das conats a transformação do sentimento não é convicente oa meu ver, mas ao mesmo tempo é um belo animê.

    Acabei escrevendo uma enrome resenha que perdi nesses anos de fórum e que versavam sobre Katanagatari que figura entre minhas obras favoritas. E, finalmente, gostaria de lhe dar os parabéns pelo texto. Acho que dificilmente achei uma resenha honesta e ao mesmo tempo de boa qualidade que saiba arcar com a obhjetividade e a subjetividade. O que quero dizer é: o texto está bem escrito e interessante sem cair em lugares comuns, clichês ou problemas consatantes de pender muito para um lado da avaliação do contéudo objetivo ou do que você enxerga nele.

    Apenas achei estranha e descabida a colocação de Kyuubei. COmo desconheço aobra que está falando não entendi o propósito da ocmparação sendo o papel dele muito claro em relação aos discursos de Mahou SHoujo do ichinho que trás a salvação, mas tem objetivos escusos. O relacionamento ali apresentado é toda a base da obra, ou pelo menos um dos pilares centrais da revelação.

    Por isso fico em dúvida se pela natureza dao bra caberia colocar lgo tão perverso como uma figura como Kyuubei na animação. Se eu tivr interpretado mal o seu objetivo ao falar isso me diga.

    • Estranha meeeesmo…

      Não existe interação amorosa entre os personagens principais, isso é só coisa da minha cabeça (você vai perceber que eu faço muito isso, esse blog é extremamente tendencioso).

      Concordo plenamente com o comentário sobre Katanagatari, que é um dos meus animês favoritos (e que farei um review em breve).

      Obrigada, eu procuro ver ambos os lados da questão mesmo quando sou fã de algo, ou até mesmo quando odeio algo.

      O relacionamento do Natsume com o Nyanko também é o motor desse animê, e o Nyanko não se revela tanto quanto o Kyuubey (que eu não considero perverso até agora).

  2. “Sem contar que eles são muito fofos juntos, acabei shippando os dois.” Perí, revelações fortes demais pra esse meu pobre coração, deixa eu pegar uma água. -q

    QUE REVIEW LIIINDO <33 ;;
    Realmente, não posso definir Natsume Yuujinchou em outra palavra que não seja amor. É o que ele é. ;; ♥

    Agora como você sabe que eu concordo com quase tudo que disse, vou falar apenas do que discordo, ok?
    Booom, Nyanko-sensei. Acho que mesmo ele sendo um personagem misterioso e tudo (o passado do povo está começando a ser revelado o mangá, PERA MUIÉ) acho que fica bem claro que ele realmente gosta do Natsume. [SPOILER] Na quarta, logo após tudo aquilo com o Matoba (o sequestro, o convite, a reunião com os youkais que protegem o Natsume…) o Nyanko-sensei deixa bem claro que se preocupa com o Natsume. Ele não FALA, (até porque duvido que vá falar um dia) mas ele demonstra. Fica nervoso pra proteger o Natsume. Como o resto dos amigos (até dos que não sabem de nada, como o Kitamoto e o Nishimura, como naquele epi que o antigo colega de escola do Natsume aparece e começa a maltratar o coitado).

    E A REIKO. Gente, achava que não tinha quem conseguia não gostar dela XD
    Acho que ela é a típica adolescente que não conseguiu aprender com o que sofreu. O Natsume sofreu tudo isso, mas conseguiu evoluir/aprender com isso tudo. A Reiko não, pelo menos até a parte mostrada. Mas acho que só isso. Ela não é uma má pessoa, apenas… é um pouco problemática e sem jeito XD [/SPOILER]

    E realmente (e infelizmente!) Natsume não é pra todo mundo ):
    Mas tive sorte que apenas UMA (de todas as 41623487231487623482314 pessoas que indiquei Natsume) não gostou. Justamente pelo que você falou. Mas é isso, né, o que não deixa de ser uma pena 😦

    Sem mais… XD

  3. Fica bem claro que o Nyanko sensei gosta afetivamente do Natsume. No inicio realmente parece só interesse, mas com o passar dos episódios, mesmo que ele não diga abertamente, a forma como ele age e se preocupe, é de alguém que gosta. Como a própria autora comentou em uma entrevista, tem uma cena muito linda onde o Natsume acaricia o nariz/rosto do Nyanko e ele fecha os olhos de forma serena, onde toda a carga emocional de ambos fica sintetizada nesse pequeno gesto. Não lembro exatamente das palavras, mas ela diz que se colocasse qualquer diálogo nesse cena, acabaria completamente com esse feeling. E eu gosto disso, acho que as coisas mais lindas, são ditas no silêncio de um olhar. qqqqq/owaaaa

    E VEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEI, como você não consegue gostar da Reiko? Ela é fooooooda uhehueuhhueehuehuuhe. Adoro ela ❤

    Acho que, o lance não é a questão dela ser boa ou má. Veja ela como uma personagem muito humana; tem seus próprios interesses e muitas vezes sua ajuda, era basicamente com interesse em algo. Capturava os youkais para que servissem ela. Enfim, acho quando quando eles dizem que ela era boazinha, era pelo fato de sua personalidade carismática. Ela sempre conversa com eles e entre eles, ela se sentia a vontade. Acho que, mesmo quando ela se mostrava agressiva, eles sentiam isso. De qualquer forma, ainda há algo de misterioso no passado dela, porque eles nunca revelam muito. Acho será o clímax quando a história chegar ao fim.

    • Essa cena foi linda…

      Nha, não curto, não por ela ser “má”, mas ela é manipuladora e só é vista como coitadinha. Tudo bem, a vida dela era difícil, mas não justifica.
      Acho q serei obrigada a ler o mangá XP

  4. Natsume Yuujinchou é simplesmente um dos animes mais lindos que já e me fez chorar pelos motivos mais diversos.

    Acho que um motivo a mais que me fez gostar MUITO desse anime foi o fato do Natsume – além de ser lindo e mordível – é um personagem com o qual dá pra muitos se identificarem. Natsume yuujinchou foi um anime que me deixou muito nostálgica porque nós VEMOS o personagem crescer, criar relações, valorizá-las e sair de sua casca e assim acabamos lembrando dos nossos momentos semelhantes.

    Bem, pelo menos eu lembrei. *aquela que viveu mudando de escola e tinha problemas pra fazer amizades*

    E o nyanko-sensei passa a se importa com o Natsume, na minha opinião. O relacionamento dos dois foi ficando mais forte durante o anime, o que era interesse passou a virar preocupação e afeto ❤

    E Reiko… eu encaro ela como alguém que não teve as chances que o natsume teve, mas como até agora não sabemos muito dela… Mas eu gosto dela, não chego a ser fã, mas gosto.

    E só eu acho a amizade do natsume com a Taki e o Tanuma uma das melhores parte do anime? Eu adoro quando eles estam juntos ;_;

    • Nha, sei como vc se sente.

      A cena do Natsume protegendo ele do Matoba foi a coisa mais linda do mundo *.* Assim como o Nyanko-sensei enfrentando o Fuzuki…

      Eu não vou muito com a cara dela não, mas sei que a vida dela não foi das mais fáceis.

      Eu tbm acho lol

  5. Esse foi o post mais longo do blog. Falar de Natsume-amor…Bom, por onde começar? Eu amo a história o ritmo, e a forma como alguns contos me emocionam. É simples e bonito.

    Sobre o Nyanko-sensei,sempre tive curiosidade sobre a sua origem (o que,exatamente, ele seria,etc). O Madara tem a forma de um deus-raposa…
    A Reiko é outra personagem pouco explorada (gostaria de ver o avô do Natsume. Ou, não sei, se ela se casou foi porque n’algum momento, superou a solidão,etc. Seria interessante mostrar um flash-back)…

    Btw, eu poderia até mesmo conceber Taki e Natsume…Mas, Tanuma e Taki?! xD

    • Na verdade não foi não DD: O de (pasme) School Days é maior, e talvez tenha algum outro…

      Não É? Eu queria muuuuuuito saber sobre o avô do Natsume XD

      É. O Natsume eu passei a shippar com a Yuriko, a personagem mais secundária e fofa forever (ep.5 do Shi).

  6. Review muito interessante. Natsume Yuujinchou é das séries de animação mais bonitas que já tive oportunidade de ver. Fico contente por saber que existem mais pessoas que partilham essa mesma opinião. Mal posso esperar pela próxima temporada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s