Cowboy Bebop: Um Exibicionismo Musical

Cowboy Bebop. Lembro-me de ter ouvido falar lendo uma matéria do Lancaster sobre Samurai Champloo (por sinal, alguém recomenda?), e há um mês ter lido um comentário do Dih sobre ser um clássico. Clássicos sempre me deixam curiosa.

O que é? Por que se tornou um clássico? Merece esse título?

E assim embarquei nas aventuras dos caçadores de recompensa de 2000 e guaraná em pílula.

Cowboy Bebop é um animê antigo, de 1998 (isso me lembra, no ano da copa a Faye vai sofrer um acidente espacial, se colocada em estado criogênico e…). Se foca basicamente em Spike Spigel, um ex-mafioso, e Jet Black, um ex-policial, que hoje trabalham como caçadores de recompensa, capturando criminosos procurados em troca de recompensas monetárias da polícia galáctica Tenchi Muyo Feelings.

Eles encontram em suas andanças a caloteira Faye Valentine, a super hacker Edward e o cachorro com inteligência acima do normal, Ein (referência a Einstein?), e todos formam uma espécie de equipe, que convive e enfrenta os problemas que aparecem na nave Bebop.

CowBe é muuuuuuito cativante, não tanto por um roteiro surpreendente, mas por seus personagens, que andam no limiar do clichê e do carismático.

Não sei explicar o que te faz se perder no Chara Desing (eu cheguei a me pegar achando o Spike gatinho Oõ) que era comum na época, ou nas personalidades também comuns, ou no enredo SciFi cheio de cenas de ação com aquela animação antiga. Não é nostalgismo, afinal, foi a primeira vez que eu assisti, e também não é exclusivamente pela trilha sonora tão maravilhosamente perfeita.

Spike varia entre aquele cara com um passado mal resolvido (por tanto obstinado e sério) e o piadista, que vê as coisas pelo lado bom até quando as coisas não vão bem e adora comer. Ou seja, clichezão de shounen. Mas ele não é forçado. Porque sei lá, peguemos como exemplo o Seiya, que nos (raros) momentos de descontração é super piadista e desengonçado, e se torna a pessoa mais focada do mundo quando luta. Para, gente. Aquilo não convence ninguém. Mas Spike tem uma construção existêncial, tem um histórico, e um motivo para seguir a vida como uma pessoa normal, enquanto o passado não insistir em bater na sua porta.

Jet também não tem a melhor história do mundo, mas se vira como pode e é muito parcimonioso a maior parte do tempo. As vezes fica um pouco infantil ao lidar com seus companheiros, mas a maior parte do tempo acaba tendo que ser a tia da creche. Eu realmente gostei dele. É um cara truculento bonzinho antes disso se tornar mais do mesmo.

Faye foi a minha grande decepção em Cowboy Bebop. Eu esperava dela uma grande ladra, ou uma caçadora implacável, uma dessas mulheres fatais. Mas ela não passa de uma mulher com uma dívida gigantesca, sem nenhum dinheiro ou maturidade. Uma figura feminina tão contraproducente além de seu foco de comédia (sem graça, por sinal), me decepcionou demais. Mas é a vida.

Ed… Bem, eu nem esperava que ela fizesse parte da história, pra falar bem a verdade, e me diverti demais com suas passadas de perna nos mais velhos, embora tenha a considerado um personagem desnecessário até a série se encaminhar para os episódios finais. Me apeguei.

Resumindo, CowBe apaixona, e você não sabe dizer o porque. A trilha sonora é maravilhosa demais, abordando muitas variações musicais (presentes inclusive nos titulos dos episódios), e só assistindo para se ter essa dimensão. A história é um pouco previsível, mas ser episódico dá uma diminuída muito consideravel nesse fato. Recomendo, principalmente para amantes de música, de ação e de coisas antigas.

P.s: Tenho pesadelos com Pierrot, o Louco até agora. DD:

Link para Download Aqui.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Cowboy Bebop: Um Exibicionismo Musical

  1. Samurai Champloo = amor demais nessa vida ♥
    Sinceramente? Nunca vi e ainda não tenho vontade de ver CowBe. Não porque é ~~ruim~~ (pq, pelo que dizem, não é.), mas acho que não é lá meu tipo de anime. E polícia galáctica? DAFUQ

  2. Acho que sou o único na face da Terra que achou Cowboy Bebop apenas mediano. Não entendo esse endeusamento todo em cima desse anime. Apesar de eu concordar que a trilha sonora é mesmo fantástica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s