Lovely Complex: Três Anos de Desencontros

Vaaaaaalentine’s Day, pessoal. Uma data estúpida, feita por americanos estúpidos, adotada por japoneses estúpidos e alguns otakus brasileiros, que por derivarem disso tudo se mostram estúpidos ao cubo. Tá, parei, só acho tosco, sem ofensas.

LoveCom é uma comédia romântica adorável, que eu assisti a muuuito tempo. Enrolada, mas divertida e totalmente perfeita pra fãs de Shoujo (o que não é meu caso, mas paremos de ranzinzar e vamos ao post).

Lovely Complex acompanha os três anos do colegial de um grupo de amigos, com um enfoque especial em Risa e Otani, dois adolescentes que tem em comum a altura desproporcional para a própria idade e sexo (Risa com 1,70 e Otani com incríveis 1,56 comoeleconseguesermenorqueeumeuDeus?!) e serem fãs de um cantor chamado Umibozu.

Esses pequenos detalhes coincidentes os aproximam, e eles resolvem se unir para encontrar um par. Só que no processo Risa percebe que mesmo que a relação deles seja uma bagunça e o Otani seja um bobalhão, ele é gentil e cuidadoso com ela quando realmente importa e começa a gostar dele. Aí entramos na típica saga de unir um casal, ainda mais porque o Otani é simplesmente lesado das idéias e não consegue processar quando ela se declara (Psicanálise chama isso de Repressão xD).

LoveCom é super divertido, sério, você se mata de rir com as situações e expressões exageradas dos personagens (que também são super carismáticos e te prendem com eles), mas cansa. Porque resume rapidamente o colegial de um bando de adolescentes, focando em uma história que só desempaca no episódio 18 (são 24 episódios ¬¬’) – e chega uma hora que as lágrimas começam a ficar forçadas e os desentendimentos, cansativos.

A arte é uma bela duma porcaria, irregular, mal animada (ms tem cara de estrago do estúdio mesmo)… Mas os traços me lembram muito os de Kimi ni Todoke, principalmente os sorrisos dos protagonistas masculinos.

Risa é uma menina bem estabanada e um pouco complexada pelas situações que decorrem de sua altura (Japão, país que mulher bonita só em 2D em miniatura), mas divertida, do tipo que tem vários amigos mas que periga morrer solteira. E a solução que ela chega quando tem problemas (chorar) também não facilita as coisas.

Otani é fofo, atencioso, mas não deixa de ser um garoto, ou seja, bobo. E com a desvantagem de também ser extremamente lerdo. Tem variações de valorização e descuido com a Risa, mas é fofo e melhor do que esses tipos sedutores que esbanjam sensualidade por aí (cofcofUsui).

Nobu-chan e Nakao-chi são um dos casais mais “gays” que já vi em um animê, mas em separado são incríveis. Nobuko pondo juízo na cabeça oca da Risa e Nakao tentando acordar Otani pra vida. CUTI!

Chiharu e Suzuki são um casal mais tímido, mas a forma como se conheceram e começaram a namorar é uma das mais hilárias e irônicas, bem no comecinho do animê. Depois dão uma apagada.

Por nos trazer questões sobre a verdade por de trás das aparências, além de questionar o “boa menina é menina delicada e bom menino é menino durão”, tudo com muito bom humor, Lovely Complex vale a pena. Só não é recomendado para diabéticos/pessoas que não saibam nadar (o tanto que a Risa chora deve escorrer lágrima da tela).

Link para Download aqui.

Anúncios

11 pensamentos sobre “Lovely Complex: Três Anos de Desencontros

  1. NÃO GOSTEI, FALOU MAL DO MEU SHOUJO ):

    Bem, talvez com razão, já que não vi o anime e ele pode ser uma desgraça mesmo. Mas o mangá é lindo e perfeito e maravilhoso e melhor shoujo do mundo do início ao fim.

    Só achei que você achou que a Risa chora demais… Eu a achei tão mais forte e menos boboca que a maioria das protagonistas acéfalas de shoujo! E muito mais real também. Ela e o Otani, aliás. Os dois são bastante realistas, apesar do Otani ser, sim, um lerdo dos grandes (mas é isso que o faz tão cativante). XD

    Tem um pouco de tudo no mangá, na medida e hora certas, e a história não se perde em ponto algum. A autora, Aya Nakahara, soube desenrolar a história com maestria rara. E se a arte do anime é feia e desleixada, no mangá é o exato oposto. O traço é lindo desde o início, e com o tempo só faz melhorar ainda mais.

    tl;dr: NÃO OUÇAM AS COISAS NEGATIVAS QUE ELA FALOU. SE O ANIME É RUIM, O MANGÁ É PERFEITO, CORRÃO PRA LER!!!11

    • Engraçado q as pessoas sempre nagativizam meus artigos…. Mesmo o animê tem pontos fortes e vale a pena.

      No animê ela chora toda vez que qualquer coisa dá errado, ou o Otani não entende as declarções dela, ou ele zoa ela (como amigo)… Ela chora por tudo! Mas realmente, eles até que são normais se compararmos aos adolescentes absurdamente fantasiados que encontramos normalmente em Shoujo.

      Se eu lesse mangás eu leria esse.

  2. …Ah! A parte do “não gostei” é brincadeira, tá?! Gostei bastante da sua resenha e te achei bem sincera. Mas talvez você devesse tentar o mangá e–

  3. Sou suspeita pra falar sobre a série ^^. Eu curti e maratonei, na época em que assisti.
    O problema é que eles só ficam juntos lá pra metade do animê ~ enquanto isso, a Riza chora rios ~ Deveriam ter feito a Riza menos “sofredora”, e o Otani, “menos bobo”.

  4. Pss,vc ganhou um novo leitor constante desse blog.Descobri o blog por causa do blog gyaboo que tem seu blog como parceiro.Quando entrei aki fiquei lendo tudo do seu blog porque seus textos são interessantes e explicativos e vc fala de animes no minímo legai(ja comecei um anime por sua causa) enfim continue com o bom trabalho e vou seguir seu blog apartir de hoje.VLW!

    • Ahh, obrigada! Eu não sou muito frequente, não tanto como o próprio Gyabbo, e sou meio chatinha, mas se você gostou do meu estilo de escrita, é bem vindo aqui.

      Espero que goste dos animês que eu recomendo (acho q nossa imprensa especializada precisava de mais indicações, eu sinto falta DD:)

      Depois comente no post se gostou do animê q assistiu!

  5. Uma pergunta Pss,normalmente de quantos em quantos dias vc bota um outro post?(só pra ter uma idéia e não precisar vim aki todo dia :D)VLW!

    • Na verdade eu costumo postar uma/duas vezes por semana dependendo da minha disponibilidade de tempo pra escrever na RL.

      Se quer uma dica, assine o blog, assim tda vez q eu atualizar receberá um aviso no seu e-mail. Ou entre de sextas feiras. ;D

  6. Eu comecei a ver o anime, mas droppei. A arte é muito zoada pro meu gosto, e não chegava nem aos pés do mangá.

    Mas, sério. O mangá é muito bom MESMO, e olha que eu não sou fã de shoujo. Só mais pro final que tem uns clichês que me irritaram um pouco (em específico, a parte da mulher que conhecia o avô da Risa), mas ainda assim vale a pena.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s