Ghost Hound: O que é Atividade Cerebral? O Que é Sobrenatural?

Ghost Hound. Um belo dia estava eu no Chuva de Nanquim quando me deparo com um post só sobre animês de terror. Não sou muito fã do gênero, mas o artigo falava sobre Shiki, então resolvi ver, por curiosidade. Acabei descobrindo um animê dos mesmos criadores de Serial Experiments Lain, só que com uma proposta totalmente diferente (na época eu não conhecia Boogiepop Phantom), e uma animação que prometia ser superior. Me dei muito, muito bem.

Em Ghost Hound temos a história de três garotos que passaram por eventos traumáticos e por consequencias desses fatos acabam ligados uns aos outros. Tarou foi sequestrado quando criança e viu sua irmã morrer. Hoje é narcolepso*. Makoto viu seu pai se suicidar na sua frente. Hoje acredita que poderia matar alguém sem problemas. Masayuki foi acusado por ser responsável pelo suicídio de um colega de classe. Hoje é acrofóbico**.

GH tem um roteiro muito interessante de se acompanhar, pela dualidade ciênciaXcrença que a própria história cria e nos perde nela. De um lado temos Hirata, o psicólogo de Tarou, cheio de teorias e práticas terapêuticas, além de longas explicações dos processos fisiológicos do cérebro e seus resultados. Do outro temos Miyako, a menininha que vê as projeções astrais dos três garotos e volta e meia encarna um deus… Além dos espíritos flutuantes, claro.

O suspense também predomina, pois por mais que se misture ciência e religião, em momento algum elas são excludentes, e sim parte de uma grande conspiração que pode fugir ao controle humano a qualquer momento. O drama das perdas é também muito bem retratado, nos mínimos detalhes. Nada de grandes choros, apenas marcas discretas de dor.

A trilha sonora repleta de ruídos e efeitos sonoros contribui muito para a insegurança que te domina no desenrolar da história.

O design é um pouco estranho, mas ajuda bem a compor o “clima” da série, e a animação é bem feita.

Os personagens são aparentemente muito clichês, mas seu desenvolvimento diante dos acontecimentos os torna personagens profundos, bem explorados. São muitos, mas me limitando aos principais…

Tarou é um menino introvertido, e obcecado demais pelo passado, talvez pela presença constante e silenciosa da tragédia em sua família. Mas começa a crescer ao interagir com os outros, afinal, para lidar com personalidades fortes, é necessário uma também.

Masayuki me irritava muito no começo, mas acho que esse é o propósito do personagem. Mas na verdade ele me parece apenas mal orientado, tanto que sua conduta muda radicalmente ao conviver com Tarou e Makoto, se tornando amigo de Michio, um garoto da sua classe que sofria bullying dos vetereanos. Ainda assim, não é como se ele tivesse se tornado uma pessoa madura, e isso é muito bom de se notar. É um processo lento.

Makoto era o que mais prometia grandes evoluções ao meu ver, afinal, garotinho rebelde não está com nada, ainda mais na situação em que eles se encontram. Mas por ser mais imponente que os outros dois, sua personalidade foi util e não se modificou muito até o final. Confesso que foi uma decepção.

Miyako está perdida na tempestade, coitada. É ainda uma criança e já não tem identidade, cercada por classificações e estudos, seu pai, apesar de atencioso, não é tão dedicado, e sua mãe é simplesmente ausente. Para ajudar, ainda tem o problema com o Deus de Uma Só Palavra. Não é lá muito carismática, mas dá pra entender a situação dela.

Ghost Hound é um animê magnífico, mas simplesmente não para um grande público. É referencial demais, quase possui mais legendas explicativas do que diálogos própriamente ditos. Interesse em Psicologia, Neurologia, Genética ou Filosofia é um preceito básico para assistí-lo. Se você prefere grandes cenas de ação e diálogos rápidos de fácil digestão, sugiro passar longe de GH. E quem procura um grande animê de terror com muito sangue/tripas/monstros também pode esquecer. Mas se esses não forem seu caso, assista! Ghost Hound vale cada minuto de raciocínio de seus 22 episódios.

O link pra download você encontra aqui.

*= Transtorno que causa sono excessivo.

**= Medo de altura

Anúncios

3 pensamentos sobre “Ghost Hound: O que é Atividade Cerebral? O Que é Sobrenatural?

  1. Baixei por recomendação. Estou no quarto episódio, e gostando ^^
    Ah,sim,penei pra achar numa resolução decente. Mesmo o animê sendo de 2007,ainda é difícil. Enfim,tem um file pra baixar via Torrent (tradução do MDAN) aqui. (Caso alguém precise)

  2. Gostei da review, e acho que vale a pena acrescentar a bela abertura. Mas acho quee ficou faltando comentar sobre o tão mal falado final do anime. ^^” Acho Ghost Hound um excelente exemplo de como um final ruim pode estragar um anime. Fiquei emputecida quando terminei de assisit-lo… ._.

  3. Não gostei muito do final, meio sem graça. E o desenvolvimento (desenrolar da história) do anime é muito lento!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s