Tokyo Babylon: Um dos Clássicos da CLAMP

X-1999. Um dos piores (e mais clichê) animês que já assisti na minha vida. Mas, como um dos arcos paralelos e exemplo dos infindáveis cross-overs da CLAMP realmente me interessou. SPOILER A luta de Subaru Sumeragi contra Seishiro Sakurazuka foi a única coisa boa de X, e eu resolver investigar sobre os personagens /SPOILER. E foi assim que cheguei aos OVA’s de Tokyo Babylon.

Tokyo Babylon conta a história dos gêmeos Subaru e Hokuto, herdeiros de uma família de poderosos médiuns que vem acessorando todo o poderio do Japão a mais de 2000 anos. Subaru é atualmente o representante da família, e quem faz os serviços de exorcismo, proteção contra maldições tirar olho gordo e congêneres. Sua irmã cuida dele, fazendo suas roupas e cuidando da casa, uma vez que seus poderes são muito mais fracos.

Em um momento que não nos é apresentado no animê, os gêmeos conhecem Seishiro, um veterinário muito gentil que se torna amigo íntimo dos irmãos, e dedica suas noites a proteger Subaru pelas sombras, uma vez que entre eles há uma promessa (da qual o próprio médium não lembra).

Nos OVA’s temos primeiro o caso de uma maldição que pode trazer sérias conseqüências, além de cenas do dia-a-dia dos gêmeos Sumeragi e uma ótima cena de Hokuto usando seus próprios poderes. No segundo, Subaru cai de páraquedas em uma série de assassinatos e acaba conhecendo uma sensitiva chamada Mirei, e se envolvendo em seus problemas. Tudo com a presença misteriosa e protetora de Seishiro, que obviamente tem dois aspectos que só nós espectadores podemos apreciar.

A idade dos OVA’s também é um ponto forte na história, pois é divertido observar a evolução dos recursos de animação, as diferentes linhas narrativas e, como não poderia deixar de ser, as incríveis roupas de época XD

O traço da CLAMP pode até ter as falhas da época (tipo ombros absurdamente largos e desproporcionais), mas continua sendo boa demais para que eu possa reclamar de algo.

Os personagens não são muito inovadores, mas se depois você for acompanhar X, é muito interessante a evolução de suas personalidades, devido aos acontecimentos de suas vidas (considerando que Subaru tem 16 em Tokyo Babylon e deve ter uns 25 em X-1999).

Subaru é um protagonista comum, daqueles que são feitos para nos apegarmos por sua personalidade gentil. Mas diferente de muitos por aí (não sei se é porque o acompanhei menos) ele não cansa por sua demasiada bondade. A personalidade forte ficou por conta da espevitada Hokuto, que atormenta o irmão a mais não poder.

Seishiro… Até hoje é um mistério para mim. Sua personalidade real, sem a fofura e felicidade que esbanja na frente dos irmãos Sumeragi, é fascinante. E ficamos ansiosos para saber mais sobre o seu passado e verdadeiras intenções.

Os OVA’s de Tokyo Babylon tem por volta de 45 minutos de uma animação antiga (o primeiro OVA é mais velho que eu), roupas esdrúxulas, uma trilha sonora constante e interessante, e um clima bem novelesco, mas não em um sentido ruim. Aqueles dias em que está friozinho e a gente não tem vontade de fazer nada, só nos entreter com um filme sob as cobertas, eles são uma boa idéia.

Claro, se você quiser saber a história completa terá de ler os mangás (aqui no Brasil eles foram publicados pela JBC em 7 volumes) e assistir/ler X-1999 (meus pêsames), mas como entretenimento despretencioso a animação de Tokyo Babylon cai muito bem.

Você os encontra para baixar aqui.

Anúncios

10 pensamentos sobre “Tokyo Babylon: Um dos Clássicos da CLAMP

  1. Que maldosa, X nem foi tão ruim assim. (Tá certo que não está entre os meus preferidos…). Tokyo Babylon é muito bom. Mas, eu acho que só é bom por ser curto.

    • A história de X é legal. Os personagens são a maior junção de “já vi esse filme antes” possível, o que estraga tudo, na minha opinião.

      Rs, por isso q nem fui atrás do mangá.

  2. Seishirou é perfeito,ele é o típico psicopata gentil e carismático que até quem odeia esse tipo acaba se apaixonando.Ele é gentil e protetor,mas ao mesmo tempo está nadando em um mar de sangue e isso tudo com um sorriso lindo no rosto. /aiai *suspiro*

  3. Ta muito na cara que ele é psicopata *e dos mais lindos por sinal* as capas do mangá de X já sugerem isso,as atitudes que ele tem em Tokyo Babylon e o decorrer da história em X completa isso.Pelo que eu entendi/vi e li a única pessoa que ele “ama” é o Subaru, ele SPOILER *matou a própria mãe e a irmã do Subaru,em algum momento me lembro que ela *mãe* fala sobre amor/amar ao que ele responde “mas eu não posso amar ninguém” e depois disso fica subentendido que ele sente algo perto do que seria amor apenas pelo Subaru.

    • Psicopata com um único amor… Tokyo Babylon é mais cuti do que eu imaginava. SPOILER Tanto q qndo eles lutam e o Seichiro morre fica aquele clima de pesar… Mas até hj to tentando entender pq ele matou a Hokuto. Enfim. /SPOILER

  4. Porque com a passagem do tempo a Hokuto descobriu a verdadeira face do Seishirou e nos flashbacks do anime isso é mostrado,e claramente mostra que apesar da Hokuto amar o Seishirou como alguém da família e como um grande amigo ela faz esse “sacrifício” pelo Subaru pra que mais tarde ele pudesse derrota-lo,mesmo sabendo que o Subaru também amava-o.O cilma de pesar é porque Subaru quer/não quer matá-lo,na maioria das ilustrações da Clamp o Subaru e o Seishirou são retratados juntos mesmo após os eventos de X e quando o Seishirou está sozinho geralmente ele está banhado em sangue ou com uma expressão de “trust no one”.Sinceramente partiu meu coração que o Seishirou tenha tido aquele fim,essa ilustração do mangá retrata bem isso

    Eles juntos

    trust no one

    Como um dos dragões da terra ele estava de certa forma “destinado” a confrontar o Subaru e matar o Hokuto,porque de uma forma ou de outra os eventos sejam eles quais forem estão entrelaçados com o futuro do mundo em X.Quando se vê o anime de X Subaru é mostrado completamente “aéreo” e sem motivação de nada na vida pela morte da Hokuto e por saber de certa forma que teria que confrontar o Seishirou.

  5. Não tem de que 😀 esqueci de colocar que era um mega spolier -q.Sou mega fã da Clamp,então eu analiso a fundo as obras do grupo.

    • Eu não gosto muito do grupo, mas admiro alguns de seus trabalhos. E a parte de analizar é sempre o divertido de ter contato com essas histórias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s