Kuragehime: Uma história de amor nada convencional

Kuragehime é um perfeito conto de fadas. Só que ao contrário.

Conta a história de Tsukimi, uma moça de 18 anos viciada em águas vivas, que mora reclusa com outras mulheres igualmente viciadas em diversas coisas. Porém na tentativa de salvar uma água viva que corria risco de vida, acaba conhecendo Kuranosuke, um rapaz nada comum que acaba virando sua vida de cabeça para baixo.

Kuragehime não é um shoujo, é um josei. Mas só o considero assim por conta da presença “natural” do “tema” sexo e pela idade aproximada dos protagonistas. Porque no geral, poderia muito bem ser um shoujo.

Temos uma garota atrapalhada e sonhadora, como de praxe. Mas Tsukimi não é uma qualquer. Ela é esquisita, complexada, confusa e, porque não dizer, feia. Ela não tem o mínimo cuidado consigo mesma e a produção do character desing conseguiu deixar isso bem claro (olhe aquela sobrancelhas!!). Mas ela encontra quem cuide dela, Kuranosuke é uma verdadeira fada madrinha.

As garotas do Amamizu-kan (pensão onde ela mora) são todas muito caricatas e fora do controle, o que não facilita o processo de entrosamento social da nossa pequena protagonista. E é em volta dela, e de sua interação com seus amigos e conhecidos que a história se de desenvolve.

Kuragehime é muito leve e divertido, bem nonsense a maior parte do tempo, mas por trás disso tudo traz para nós uma história de amor daquelas que fazem você ter ataques de fofura e ficar indecisa sobre quem realmente merece ficar com a protagonista. Tem uma arte simples, mas bem executada, e convence, se compararmos com a “intenção” do roteiro. A abertura tem uma animação engraçadinha com referências a clássicos, e uma musica super feliz cuja letra me fazia pensar imediatamente no Kuranosuke. O encerramento não tem uma música muito agitada, mas a animação delicada em tons claros, com eles crianças, é muito bonita.

Os personagens, ou tem como intenção te fazer rir com tamanho absurdo, ou te fazer rir com tamanho absurdo ao mesmo tempo que você se afeiçoa.

Tsukimi é atrapalhada, mas não é aquele atrapalhado fofinho de shoujo, é aquele atrapalhado meu-Deus-ela-fez-isso-não-vai-dar-pra-não-rir, mas a gente acaba sei lá, tendo pena e torcendo pra mesmo com essa personalidade esquisita, ela consiga se dar bem no final, e ficar com quem realmente a ama.

Kuranosuke… Bem, para mim ele é muito bom, um homem com atitudes corretas. Ele pode não ter os melhores valores, mas quando os defende ele está ciente e deixa claro de que o faz porque é isso que move a sociedade. Tem um hobbie estranho (desculpa mundo, eu acho estranho) e sentimentos puros. Como mencionei uma vez, ele é o melhor protagonista de “shoujo” que eu já encontrei, porque ele não só gosta da Tsukimi, ele está lá para ajudá-la e ampará-la no que for preciso. Ele tem companheirismo.

Shu… Bem, conheço quem não goste do Shu por ele só reconhecer a Tsukimi e seu valor sob determinadas circunstâncias, mas eu o vejo apenas como um homem imaturo demais (principalmente pra idade dele!), ingênuo demais. Tanto que acaba se deixando levar (eu realmente não queria que as coisas tivessem saido assim).

Eu recomendo Kuragehime para qualquer um que goste de romance, e até mesmo os meninos que curtem comédia podem assistir sem grandes traumas. Não sei como são as coisas no mangá, mas queria uma continuação, porque aquele final a lá Paradise Kiss (tá, foi melhor que Paradise Kiss, mas né?) foi bem brochante. Talvez seja o fato de eu ter me apegado aos personagens e querer muito mais do que 11 capitulos deles.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Kuragehime: Uma história de amor nada convencional

  1. Eu assisti Kuragehime num dia! Aliás, numa tarde. Muito bom.
    Na verdade,tinha muitos pontos soltos. Acho que algumas pessoas devem ter corrido pro mangá…
    Sei que vai parecer forçado,mas, achei parecido com “Betty, a feia”. Note bem, há uma garota que não é feia de verdade. E, um carinha rico que só precisa de uma direção (e não estou falando do empresário).
    Ei, eu ia te avisar que mudamos o domínio do blog,mas, você já atualizou. Obrigada. ^^

  2. Eu ia falar a mesma coisa que a Suzi. Kuragehime é na verdade uma típica novela mexicana. Já assisti umas 3~4 versões de Betty, a feia e… é, é BEM parecida com a maioria. Principalmente sobre a “feia que se envolve com o mundo da moda”.

    Só que o Kuranosuke é diferente dos pares delas nas novelas. IMO, claro. E não só pelo fato dele fazer ~isso~ XD

    Não gostava do Shu. Ele só gosta dela quando ela está arrumada. = ~ = ‘
    Mas depois que aquela mulher apareceu comecei a gostar. Acho que ele pode amadurecer bastante com ela. Aprender mais sobre a vida e como as mulheres são cruéis -NNNNN

    Eu não achei o final a lá ParaKiss. Eu gosto do fim de ParaKiss, apesar de não gostar do anime em geral. E o fim do anime [ Kuragehime ] não foi de todo ruim, mas né. Eu corri pro mangá e é por ele que hoje estou no Puru-chan *-* /ninguém perguntou

    Puro amor o post *-*

  3. Este anime, por culpa tua, é possivelmente um dos meus preferidos.
    Muito simplesmente, o anime poderia dividir-se em duas coisas: Comédia aleatória e Fluff.

    Acho a Tsukimi uma personagem fácil de afeiçoar porque ela é idiota e só faz asneira. – como 90% da populção.

    As referências a outros animes também foram muito bem inseridas, sobretudo a Heidi (daí a alforreca se chamar Clara).

    Concordo contigo em tudo, mais uma vez xD

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s